Visita guiada à Catedral é acompanhada pela equipe do Programa Educação Patrimonial

Visita ao Mausoléu da Família Imperial as crianças conhecem a história e recebem informações sobre o processo de restauração e limpeza

Alunos do último ano do ensino fundamental do Educandário Terra Santa visitaram a Catedral São Pedro de Alcântara, depois de receberem o kit do programa de Educação Patrimonial do Projeto de Restauração da Catedral de Petrópolis. Para elas e para as professoras que acompanharam a visita à igreja, foi um momento de grande alegria e emoção ao mesmo tempo, pois muitos alimentavam o desejo de conhecer de perto o Mausoléu da Família Imperial.

O grupo de alunos e professoras, tanto no primeiro encontro, na entrega do kit, com livro para pintar e um guia sobre a Catedral, quanto na visita, contou com a presença do bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB, e da equipe do programa de Educação Patrimonial. Katia Duque Rossi, uma das coordenadoras do programa, ressaltou a importância destes encontros com os alunos da rede pública do município de Petrópolis, lembrando que uma das propostas é criar a cultura da preservação dos bens culturais, além é claro de passar informações sobre a história.

A professora Maria Nilva, coordenadora da Pastoral da Educação da Diocese de Petrópolis, que vem mediando os encontros entre a equipe do Programa de Educação Patrimonial e as escolas paroquiais, disse que estes momentos são importantes e tem várias escolas interessadas na visita guiada à Catedral. Ela disse que as crianças que estão visitando a Catedral neste período da obra, vão retornar após a inauguração da restauração e terão uma outra visão.

As visitas dos alunos contam sempre com a presença do bispo diocesano que fica encantado com o entusiasmo e interesse das crianças. Ele destaca o fato das crianças ao receberem o livro para pintar fazerem questão de usar cores que se aproximam da pintura original da Catedral. Este gesto para Dom Gregório Paixão, mostra o interesse delas pelo templo religioso que é um patrimônio cultural.

Ao falar sobre a história da Catedral de Petrópolis para as crianças, Dom Gregório Paixão procura mostrar a ligação da Catedral com a história do Brasil e de Petrópolis, lembrando que a fazendo onde a cidade foi construída foi adquirida pelo Imperador Dom Pedro I e a fundação da cidade pelo seu filho, o Imperador Dom Pedro II.

O bispo ressalta ainda que, com o decreto de fundação de Petrópolis, o Imperador Dom Pedro II fez três exigências, sendo uma delas a construção de uma Catedral. Por isso, foi adquirido o terreno onde ela se encontra hoje e Dom Pedro II e sua filha, a Princesa Dona Isabel, sempre se dedicaram para que a construção fosse concluída. Por isso, além de outros fatores, a Catedral São Pedro de Alcântara tem uma ligação com a história do Brasil e de Petrópolis e precisa ser preservada como patrimônio cultural e histórico e por ser um dos principais templos religiosos católicos da cidade.